Domingo, 29 de Novembro de 2009

O concelho de Sernancelhe, de onde sou natural e residente, situado na franja nordeste da Beira Alta, foi integrado na região do Douro Sul, território este, que já há séculos une estas populações através dum valor cultural e religioso: a arquidiocese e o arcebispado de Lamego.

E talvez seja este agente religioso um dos pilares mais marcantes que caracteriza e une todo este povo em cultura tão idêntica, além de vários outros factores, como a imigração sazonal da população destes concelhos mais periféricos, para o epicentro do Douro, à busca de trabalho nos vinhedos demarcados.

 

Recentemente o concelho de Sernancelhe foi alvo de mais uma directriz regional, e que já o está a beneficiar, e que foi, em termos de saúde estatal, o agrupamento de Centros de Saúde do Douro Sul II, interligados e com as mesmas normas de funcionamento, que em suma, são mais um passo para que num futuro próximo se possa avançar com um projecto de regionalização, que certamente será uma mais valia para as populações de toda esta área geográfica.

 

Importante também a regionalização na cultura, tão idêntica e tão característica das gentes desta parcela do território continental.

 

Uma regionalização em vias de transporte rápidos e cómodos, que possam oferecer  a todos os concelhos adstritos e em equidade, um rápido escoamento dos produtos da sua produção, e consequentemente mais opções em atrair agentes dinamizadores de trabalho e mão de obra para a nossa gente.

 

Uma regionalização na Educação, com uma formação dos mais jovens na cultura geral comum a todo o território português, e também aos saberes e valores específicos desta região, para assim possuírem o sentimento e dignidade de pertencerem a uma região, muito específica e recheada de cultura tradicional, que os orgulhe e os consciencialize no futuro em permanecer e apostar nas suas aldeias e vilas.

 

Enfim, a regionalização tendo como elo comum o principal meio de subsistência desta gente: a cultura e trabalho nos pomares e vinhedos, através duma interligação associativa e dinâmica dos produtores.

Regionalização através da exploração do grande potencial – o agente “turismo” com o envolvimento dos Municípios (Sernancelhe, Penedono, S. João da Pesqueira, Tabuaço, Tarouca Lamego e Moimenta da Beira) implementando as grandes directrizes e roteiros, para que tal estrutura possa ser mais uma mais valia que ajude a inverter de forma eficaz a desertificação e imigração da população para o litoral.

 

É talvez o turismo no Douro, aquele que em Portugal e nestes últimos anos está a ter uma maior expansão turística, não só nacional com estrangeira.

Turistas, que partem do Porto e percorrem de Barco o rio Douro até Barca de Alva em confortáveis e luxuosos barcos.

Turistas que apenas se limitam a observar os cenários envolventes do trajecto do rio, os mares de vinhedos com os característicos socalcos, fotografando a todo o pormenor as encantadoras paisagens, já consideradas pela Unesco “Património Mundial” e... pouco mais.

Alguns, ainda visitam a cidade da Régua e fazem o percurso na marginal do Douro no comboio turístico a vapor que então os leva até ao Pinhão.

 

Porém não existem roteiros turístico para as zonas mais interiores e envolventes desta denominada região.

Interiores onde pululam os grandes vulcões de valores culturais humanos, seja no modo de vida das populações, no seu acolhimento, nas suas actividades recreativas, ou então o seu património histórico, tão bem assinalado nas grandiosíssimas obras arquitectónicas edificadas ao logo dos séculos, desde que o ser humano coloniza a região.

 

Toda esta região demarcada, tem de possuir as suas regras, os investimentos intermunicipais, a criação de rotas turísticas que, a partir da coluna vertebral do rio Douro muitos dos milhares de turistas que o percorrem saibam e também possam delinear visitas a locais tão característicos e encantadores da região. 

O Santuário da Lapa em Sernancelhe, que, com o de Santiago de Compostela até ao início do século XX, eram as referencias de peregrinação cristã da Península Ibérica.

Vales, como em Tarouca, onde se vislumbram edificações monumentais, como o Mosteiro de Salzedas e a Ponte do Ucanha.

Locais remotos nas profundezas dum vale, como o Mosteiro das Águias no concelho de Tabuaço, ou então Ferradosa em S. João da Pesqueira onde aqui o Douro é afunilado pelos rochedos envolventes.

Ou então uma grandiosa escadaria com  granito moldado em toda a sua extensão, a elevar-se da cidade de Lamego ao Santuário da Senhora dos Remédios.

Rotas planeadas intermunicipais, como a das aldeias vinhateiras, a dos Mosteiros, a das pontes Romanas, etc.

Rotas municipais, como em Sernancelhe, as “antigas Vilas do concelho”, ou então um passeio por aldeias encantadoras e preservadas: Granja do Tedo, Gogim ou Mondim.

 

Enfim um território de Portugal desconhecido e belo, que muitos adorariam conhecer e saborear, e que está totalmente apagado de roteiros turísticos, com alguns dos patrimónios culturais já ao abandono, e que de certeza, municípios e operadores turísticos noutros ponto do planeta, já teriam aproveitado, tendo desta forma conquistado prosperidade e progresso para a região, considerada por muitos, a mais linda de Portugal.

 

As próximas apresentações que vou evidenciar neste meu Blog, correspondem a um trabalho que compilei em filmagens no ano de 2008 e 2009, e têm com alvo o território do rio Douro, desde Pala até ao Pocinho, isto é todo o espaço geográfico ribeirinho percorrido pela linha activada do Douro.

São três filmes distintos, o primeiro de Pala à Régua (29 minutos) filmado no interior do comboio, o segundo do Tua ao Pocinho (57 minutos), e o terceiro (90 minutos) que apresentarei nos próximos dias com o cenário e atracção da velha locomotiva a vapor a percorrer Régua – Tua, os procedimentos da preparação e manutenção da máquina, actuação de grupos musicais da região nalgumas estações de caminhos de ferro, e toda a paisagem envolvente filmada duma carruagem e mais cenários combinativos  do encanto da simbiose “comboio e paisagem”



publicado por valores-do-douro-sul às 19:37 | link do post | comentar

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

Novo blog VALORES LUSIT...

O Grupo de Cantares de Ba...

Os bombos e Gigantones na...

Primavera no Vale da Ferr...

O Douro e a Orquestra lig...

O Douro e a Orquestra lig...

O comboio histórico do Do...

A orquestra de Medrões e ...

Venham visitar o nosso Do...

Um passeio de eléctrico n...

Ourém, a Via Sacra - 2ª p...

Ourém, a Via Sacra - 1ª p...

Um passeio pela Régua, Co...

O grupo de cantares de Fo...

O Inverno na Barragem de ...

A Queima do Diabo em Brag...

O Carnaval dos caretos em...

As rusgas nas Feiras Nova...

Feiras Novas em Ponte de ...

A Vila mais antiga de Por...

Cavalhadas de Vildemoinho...

Festa religiosa de S. Joã...

Grupo de cantares de Farm...

Grupo Folclórico, Associa...

Passeio em Dezembro entre...

A estações ribeirinhas do...

O Douro em Arnozelo (V. N...

Banda Filarmónica de Nago...

Natal 2012, a banda filar...

As estações de Numão e Ve...

O Outono no Douro

Grupo de cantares de Barc...

O Outono no Pinhão

O Médico de família, médi...

A romaria da Senhora da A...

A romaria da Senhora da A...

A ribeira do Douro, no Po...

Covelinhas 2012

Regresso ao Século XX na ...

Caramulo, Tondela, a Fest...

a Linha do Vouga

Naia Tondela, o rancho fo...

Parque da cidade de Tonde...

Grande metragem - a ciclo...

Grande metragem - a ciclo...

Grande metragem - a ciclo...

Grande metragem - a ciclo...

Grande metragem - a ciclo...

Grande metragem - a ciclo...

Grande metragem - a ciclo...

tags

11 de setembro(1)

a crise de valores(1)

a estação de caminhos de ferro do vesúvi(1)

a luta(1)

a sé e a srª dos remédios(1)

a vida(1)

accordeonista(1)

alexandre fandino(1)

alma feminina(1)

almas do douro(1)

amigos(1)

amizade(1)

andar a pé(1)

antónio canotilho(23)

arcozelo da torre(2)

armamar(1)

arnas(1)

associação cultural rio távora(1)

associação de acordeonistas do távora e (1)

banda filarmónica de nagoselo do douro(2)

banda filarmónica de pinhel(1)

barco douro(1)

barco moliceiro(1)

barcos(6)

barcos tabuaço(3)

barragem de bagaúste(1)

barragem do vilar(1)

barragens do douro(1)

bombos barcos(1)

caça fotográfica(1)

caminhar(1)

cantigas populares(2)

caretos de bragança(1)

carnaval de bragança(2)

carnaval de lazarim(2)

carrazeda de anciães(1)

castelo(1)

castelo de ourém(1)

cavalhadas de vildemoinhos(1)

ciclovia do dão(7)

cidadania; civismo(1)

coimbra e o mondego(1)

coisas simples da vida(1)

comboio a vapor(3)

comboio a vapor do douro(4)

comboio do douro(1)

comboio histórico do douro(1)

comboio régua a lamego(1)

comboio vapor(1)

coração do porto(1)

covelinhas(1)

covelinhas e pinhão(1)

crueldade(1)

cultura no douro sul; turismo no douro s(1)

custoias(1)

desporto através da fotografia(1)

dignidade(1)

douro(3)

douro no inverno; um passeio de valença (1)

douro vinhateiro(2)

eléctrico do porto(1)

encontro de família(1)

ermida(1)

escola eb(1)

escola eb são joão da pesqueira(1)

estações ribeirinhas do douro entre most(1)

estrelas de pinhel(1)

fado popular(1)

faia(1)

farminhão(2)

feira aquilineana da lapa(2)

feiras novas(2)

ferradosa(2)

festa vinhateira de barcos(2)

festas(3)

folclore(4)

granjal(2)

grupo coral de barcos(4)

grupo de cantares de constantim(2)

grupo de cantares de fornelos(2)

grupo de cantares de vila real(2)

hino(3)

lamego(2)

linha do douro(2)

moimenta da beira(5)

nossa senhora da agonia(2)

nossa senhora do sabroso(2)

orquestra ligeira câmara tarouca(2)

penedono(2)

pinhão(3)

ponte de lima(3)

procissão do mar(2)

rede(2)

ribeira do porto(2)

riodades(3)

são joão da pesqueira(6)

sernancelhe(7)

tabuaço(4)

via sacra de ourém(2)

vila da ponte(2)

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...
O TEATRAÇO - Teatro Amador de Tabuaço - agradece a...
Um registo que apazigua as saudades de alguns do l...