Sexta-feira, 10 de Junho de 2011

Presentemente ouvimos grupos de pessoas e até a própria imprensa a discutir o tema de direitos, da cidadania, a consciência e o papel do cidadão na sociedade, e a necessidade no presente momento de ser-mos unidos e caminhar na frente única de prosperidade de Portugal.

A palavra cidadania hoje encontra-se presente em muitos discursos políticos, em vários eventos sociais, ocultando muitas vezes uma significativa distância entre a teoria e a realidade das pessoas excluídas socialmente.

 

O direito a cidadania deveria ser o direito de todos à participação e uso dos bens materiais e culturais duma determinada comunidade e criados pela sociedade em todas a sua dimensão.

Um exemplo do passado no civismo era quando todos que se sentiam motivados a cantar o Hino Nacional e participar em comemorações com a dignidade patriótica.

Todavia, a decadência desta era tem-se vindo a denotar diariamente.

O aparecimento da actual sociedade, instável, inovadora e em constante mutação ultrapassa-se à memória; o futuro domina o passado, os modelos são postos à prova.

Esta sociedade turbulenta em que vivemos, cada vez mais afastada duma estabilidade, com gerações em constante transformação, refém da ideologia da novidade, sente-se que a memória vai perdendo o fio condutor merecido e importante.

 

O civismo acaba por estar em transição e instabilidade. Como consequência desta sociedade confusa em que vivemos perde-se a civilidade e constantemente ataca-se o próximo com desrespeito, violências descabidas e inimagináveis em nome da subsistência material.

 

Falar a respeito da cidadania e do civismo implica primeiro em civilidade e como não podemos viver sem um ideal, para estabilizar esta sociedade pluralista na dignidade, torna-se importante a maturidade educacional. Com uma aprendizagem que favoreça o acesso e permanência de todos na escola sem qualquer tipo de politização envolvente, será possível conjugar as características de cada um na construção da cidadania. Não esquecer que o suporte material nessa formação e desenvolvimento do intelecto das nossas criança, é a família e o professor. A educação pelos pais e na escola assume o lugar de destaque na conjugação dessas questões sensibilizando em cada ser humano um projecto específico de vida para se desenvolver plenamente num verdadeiro cidadão, na realização de seus deveres, atento aos seus direitos o que lhe dará consequentemente valorização do seu bem estar e evolução do nível de felicidade.

Só a descoberta continuada da personalidade de cada um, das suas sensibilidades, característica e aptências, a partilha da virtudes e lacunas de cada um entre todos, poderá desenvolver a civilidade e trazer o civismo para a vida do cidadão.




publicado por valores-do-douro-sul às 09:36 | link do post | comentar

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

Ciclovia do Dão - um perc...

As nossas crianças

Grupo de Cantares de Carr...

Ponte do Abade - procissã...

Aguiar da Beira - desfile...

Aguiar da Beira - feira d...

Paredes da Beira, uma luf...

Paredes da Beira, São Joã...

Vesúvio, Douro e o comboi...

RIODADES, a comemoração p...

Banda Filarmónica de Riod...

Riodades, a Procissão de ...

Vilar, Rancho folclórico ...

Atuação da Banda de Rioda...

Em Covelinhas, Régua e na...

A locomotiva a vapor A 18...

A ponte do comboio e os t...

2008 - Feira Aquilineana ...

Medalha de Ouro da Cidade...

Grupo de Cantares de Barc...

Nª Senhora do Sabroso - A...

Pinhão, Domingo 27-08-17,...

Faia

Identidade cultural de Vi...

Granja do Tedo, aldeia de...

Macieira, aldeia de Serna...

Cultura é Património - Gr...

Os nossos Velhinhos de Se...

A Régua, o Comboio em Cov...

A Estação do Tua e o Dour...

A identidade Cultural de ...

A festa do 15 de Agosto d...

O Douro e o comboio - da ...

Foz do Távora à Quinta da...

De Soutelo do Douro para ...

Covelinhas e Pinhão - o c...

1985 - Primeira Comunhão ...

A Primeira Comunhão e Com...

A primeira Missa do Sacer...

Rancho Folclórico de Arna...

A feira Aquiliniana da La...

Barqueiros, o Douro e o C...

Voltando às lagaradas de ...

Da estação da Alegria no ...

As Lagaradas de Celeirós ...

Linha férrea do Douro: da...

Favaios, festa vinhateira...

O Grupo de concertinas de...

O Vesúvio no Douro

Linha do Douro entre Arno...

tags

"grupo de cantares de s. miguel"

11 de setembro

1985 - comunhão em vila da ponte

a crise de valores

a estação de caminhos de ferro do vesúvi

a luta

a sé e a srª dos remédios

a vida

aguiar da beira desfile etnográfico

aguiar da beira feira atividades economi

alexandre fandino

alma feminina

almas do douro

alto da escrita

amigos

amizade

andar a pé

antónio cabral do douro

antónio canotilho

arcozelo da torre

armamar

arnas

as nossas crianças

associação de acordeonistas do távora e

atuação banda riodades 2008

banda de riodades

banda filarmónica de lalim

banda filarmónica de nagoselo do douro

banda filarmónica de pinhel

barco douro

barco moliceiro

barcos

barcos tabuaço

barqueiros e o douro

barragem de bagaúste

barragem do vilar

barragens do douro

bombos barcos

caça fotográfica

caminhar

cantadores de janeiras

cantadores de janeiras de s. marta de pe

caretos de bragança

carnaval de bragança

carnaval de lazarim

carrazeda de anciães

castelo

castelo de ourém

cavalhadas de vildemoinhos

ciclovia do dão

cidadania; civismo

coimbra e o mondego

coisas simples da vida

comboio a vapor

comboio a vapor do douro

comboio a vapor pinhão

comboio da rede à quinta das carvalhas

comboio do douro

comboio do douro foz do távora

comboio do douro quinta da romaneira

comboio histórico do douro

comboio miradouro no pinhão

comboio no ferrão; vapor no ferrão; vapo

comboio presidencial

comboio régua a lamego

comboio vapor

comunhão solene vila da ponte 2008

concertinas de riodades

concerto de amor

contadores de histórias do douro

douro

douro vinhateiro

farminhão

feiras novas

ferradosa

festa do 15 de agosto

festa vinhateira de barcos

folclore

grupo coral de barcos

grupo de cantares de constantim

grupo de cantares de fornelos

grupo de cantares de vila real

lamego

linha do douro

moimenta da beira

nossa senhora da agonia

orquestra ligeira câmara tarouca

penedono

pinhão

ponte de lima

procissão do mar

rancho folclórico do vilar

rede

ribeira do porto

santa marta de penaguião

são joão da pesqueira

sernancelhe

tabuaço

tuna de tabuaço

via sacra de ourém

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Eu gosto da sua contribuição, saudações
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...
O TEATRAÇO - Teatro Amador de Tabuaço - agradece a...