Domingo, 10 de Março de 2013


Os grupos de cantares, os ranchos folclóricos, as tunas, são realidade das terras Dourienses.
Animam festas e romarias da região.

Estas estão ligadas às fainas agrícolas e às quarto estações do ano.
Têm o cunho da recreatividade associado à influência religiosa.

Assim, o Douro está recheado de diversos agrupamentos típicos, que vão ao encontro das comunidades locais, transmitindo ao turista a sensibilidade das gentes da região.
Participam nas festividades de referência, como a festa das vindimas, a da cerejeira em flor, a da amendoeira, ou da maçã. Associam-se às romarias que resplandecem à vitalidade dos cantares e dançares. Presentes nas festividades dos Santos Padroeiros das imensas localidades do Douro

Mas, onde possuem uma ênfase romântica é fundamentalmente nas vindimas, o periodo do ano que anima verdadeiramente todos nas aldeias e vilas, nas várias quintas, lagaradas ou jantares alegóricos. 

E foi nas viagens do comboio a vapor do Douro onde conheci o interessante Grupo de Cantares de Fornelos, que no Verão de 2012 animou as viagens entre a Régua e o Tua.

Passeio que vale a pena usufruir, pois faz-nos retroceder a algumas décadas atràs, quando o vapor circulava nas nossas linhas, uma verdadeira viagem ao sabor do início do século XX.

Que interessante o silêncio do vale do Douro, quebrado pelo silvo do vento a ser interrompido por profundos e contínuos sibilos, parecendo assobios: é o comboio a vapor a passar na linha. E o serpentear da fumaraça negra da locomotiva, subindo velozmente para a atmosfera? Que agradável cenário.

É o passado a ser revivido com precisão, no palco profundo do vale do Douro.

Em certa altura vim de automóvel até ao Pinhão, para me adiantandar à chegada do comboio a vapor à estação. Então, senti nas faces dos passageiros e curiosos que estavam na estação, impaciência e emoção pela chegada.

É que dentro de minutos, iria dar entrada uma enorme e potente máquina, bafejando enormes quantidades de fumo e vapor, a rebocar várias carruagens em madeira.

Chegou, e na estação do Pinhão afrouxa, soltando o último suspiro de energia. Em minutos o cais de embarque é invadido por uma nuvem escura, expelida pela chaminé do comboio, mistura da combustão do carvão e vapor de água.

Alguns passageiros saiem para apreciar a estação ornamentada com azulejos pintados com relevos alusivos às vindimas.

A máquina depois de reabastecida com umas centenas de litros de água, apita. Os passageiros voltam para as carruagens, e logo depois, a composição segue em direcção ao Tua. A  força do vapor inicialmente frouxa, torna-se em poucos segundos mais audaz e potente e atinge velocidade.

 

Grupo de Cantares de Fornelos incansavelmente animou os passageiros das cinco carruagens, e nas paragens das estações convidou os mais desinibidos a dançarem e cantarem ao som dos cantares Dourienses.



publicado por valores-do-douro-sul às 16:55 | link do post | comentar

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

Banda Filarmónica de Riod...

Riodades, a Procissão de ...

Vilar, Rancho folclórico ...

Atuação da Banda de Rioda...

Em Covelinhas, Régua e na...

A locomotiva a vapor A 18...

A ponte do comboio e os t...

2008 - Feira Aquilineana ...

Medalha de Ouro da Cidade...

Grupo de Cantares de Barc...

Nª Senhora do Sabroso - A...

Pinhão, Domingo 27-08-17,...

Faia

Identidade cultural de Vi...

Granja do Tedo, aldeia de...

Macieira, aldeia de Serna...

Cultura é Património - Gr...

Os nossos Velhinhos de Se...

A Régua, o Comboio em Cov...

A Estação do Tua e o Dour...

A identidade Cultural de ...

A festa do 15 de Agosto d...

O Douro e o comboio - da ...

Foz do Távora à Quinta da...

De Soutelo do Douro para ...

Covelinhas e Pinhão - o c...

1985 - Primeira Comunhão ...

A Primeira Comunhão e Com...

A primeira Missa do Sacer...

Rancho Folclórico de Arna...

A feira Aquiliniana da La...

Barqueiros, o Douro e o C...

Voltando às lagaradas de ...

Da estação da Alegria no ...

As Lagaradas de Celeirós ...

Linha férrea do Douro: da...

Favaios, festa vinhateira...

O Grupo de concertinas de...

O Vesúvio no Douro

Linha do Douro entre Arno...

Homens de Portugal

Os Bailes

A Roga de Provesende

A festa vinhateira de Bar...

Grupo Musical Duriense "A...

Grupo de tocadores de con...

O Grupo de Cantares de Ba...

Esta noite é de Janeiras ...

Cantadores de Janeiras de...

Cantadores de Janeiras de...

tags

"grupo de cantares de s. miguel"

11 de setembro

1985 - comunhão em vila da ponte

a crise de valores

a estação de caminhos de ferro do vesúvi

a luta

a sé e a srª dos remédios

a vida

alexandre fandino

alma feminina

almas do douro

alto da escrita

amigos

amizade

andar a pé

antónio cabral do douro

antónio canotilho

arcozelo da torre

armamar

arnas

associação de acordeonistas do távora e

atuação banda riodades 2008

banda de riodades

banda filarmónica de lalim

banda filarmónica de nagoselo do douro

banda filarmónica de pinhel

barco douro

barco moliceiro

barcos

barcos tabuaço

barqueiros e o douro

barragem de bagaúste

barragem do vilar

barragens do douro

bombos barcos

caça fotográfica

caminhar

cantadores de janeiras

cantadores de janeiras de s. marta de pe

caretos de bragança

carnaval de bragança

carnaval de lazarim

carrazeda de anciães

castelo

castelo de ourém

cavalhadas de vildemoinhos

ciclovia do dão

cidadania; civismo

coimbra e o mondego

coisas simples da vida

comboio a vapor

comboio a vapor do douro

comboio a vapor pinhão

comboio da rede à quinta das carvalhas

comboio do douro

comboio do douro foz do távora

comboio do douro quinta da romaneira

comboio histórico do douro

comboio miradouro no pinhão

comboio no ferrão; vapor no ferrão; vapo

comboio régua a lamego

comboio vapor

comunhão solene vila da ponte 2008

concertinas de riodades

concerto de amor

contadores de histórias do douro

coração do porto

coro santa casa misericórdia matosinhos

corrida de cavalos

covelinhas

douro

douro vinhateiro

farminhão

feiras novas

ferradosa

festa do 15 de agosto

festa vinhateira de barcos

folclore

grupo coral de barcos

grupo de cantares de constantim

grupo de cantares de fornelos

grupo de cantares de vila real

lamego

linha do douro

moimenta da beira

nossa senhora da agonia

orquestra ligeira câmara tarouca

penedono

pinhão

ponte de lima

procissão do mar

rancho folclórico do vilar

rede

ribeira do porto

santa marta de penaguião

são joão da pesqueira

sernancelhe

tabuaço

tuna de tabuaço

via sacra de ourém

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
16
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Locomotiva errada... a que está a circular é a 018...
Eu gosto da sua contribuição, saudações
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...