Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

Continuando no tema do Folclore

Arnas, pequena aldeia do concelho de Sernancelhe, esteve durante muitos anos isolada na geografia de Portugal, e localizada no interior de Sernancelhe.
Conservou a sua raiz cultural com o seu povo,  pouco penetrado às influências estrangeiras. Salientou-se na povoação ultimamente uma jovem nativa e estudiosa que se debruçou sobre as origens e fundamentos da cultura e tradições locais.
Criou um grupo folclórico, alicerçado na cultura e conto popular herdado das gerações povoadoras do território das Arnas - o Rancho Folclórioc das Arnas 
Na apresentação em público o Rancho Folclórico das Arnas, mostra as vivências do seu passado, vivências de um povo a exteriorizar as suas paixões e emoções, em gestos e palavras muito bem elaborados, divulgando a sua cultura oral e as tradições.
Sem dúvida que a recolha e preservação de todo este património através da apresentação da peça foi muito bem elaborado.
                                                                       Rancho Folclórico de Arnas, Sernancelhe

Esta jovem das Arnas não possuindo formação sociológica ou histórica universitária, provou ter efectuado uma verdadeira investigação folclorística, com profundo conhecimento da psicosociologia do povo das Arnas, e foi com muita paciência e dedicação que recuperou todo o património de tradições materiais e espirituais, dum mundo rural antigo pouco alfabetizado, espontâneo, com os sentimentos de alegria, tristeza ou paixão, de tudo quanto pudesse aliviar a alma e esquecer as agruras da vida
 
 
Cantar, tocar e bailar – recolha, investigação, preservação e divulgação da literatura oral e tradicional – é o trabalho do grupo das Arnas a desejar conservar as virtudes admiráveis do seu povo, almas nobres, cheias de poesia a representar com naturalidade/instinto o quanto a vida tem de belo.
 
 Denota-se na apresentação os velhos costumes beirões em hábitos alimentares, amanho do linho, cantorias e versos e os encontros familiares ou em romarias.
 
Povo muito ligado às lides da terra e da cultura e trabalho do linho, laborioso, lutando pelo pão nosso de cada dia e posse das suas propriedades.
Depois, após o árduo trabalho do dia a dia, deixa-se compenetrar por uma sensação de bem estar e paz, de onde emanam frases da sua religiosidade misturadas com crenças e superstições mas com um fundo original. 
 
 Folclore, uma cultura que nos acompanha e interfere na nossa vivência do dia a dia, a história dum povo, a vivência dinâmica duma sociedade que se vai recriando em cada época, em função do estado civilizacional e cultural de cada tempo.
Folclore, uma homenagem ao nosso povo, que possui um ritual ou cantiga para cada circunstância da vida, sendo um atributo importante da transmissão civilizicional para os vindouros.
 
 
 Neste texto, além de dar os parabéns à Ana Cristina Dias das Arnas, também lhe quero avivar (bem o sabe e bem o tem executado) que a literatura oral e tradicional está ainda muito viva e bem presente na alma e coração das pessoas idosas da aldeia, que muito se deliciam em saber que há quem as oiça, pelas suas histórias de criança e vivências da juventude.
Continue a recolher todos estes dados, pelo muito que contribuem para representar a História das Arnas, de Sernancelhe.


publicado por valores-do-douro-sul às 23:17 | link do post | comentar

2 comentários:
De Sandra Fonseca a 29 de Novembro de 2009 às 18:56
Extraordinário... O interesse de um médico ao qual muitos não dão o devido valor, por todas estas tradições e gentes da nossa terra. Vim para Arnas e gosto de aqui estar, pois a humildade das pessoas e os valores que ainda conservam valem muito, uma vez que na maioria das pessoas esses mesmos valores se estão a perder aos poucos... sem que se apercebam... sem que façam nada para que isso não aconteça. Obrigada senhor Doutor António Canotilho por estar sempre atento, não só aos seus utentes, mas também a tudo aquilo que nos rodeia.

A sempre amiga e utente assídua: Sandra Fonseca


De Curioso a 3 de Setembro de 2010 às 15:42
O Povo sabia as cantigas de côr, não necessitava de as estar a ler.

pesquisem como eram os chapéus na época.

o lenço "tabaqueiro" não se usava assim.

etc.etc.


Comentar post

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

A locomotiva a vapor A 18...

A ponte do comboio e os t...

2008 - Feira Aquilineana ...

Medalha de Ouro da Cidade...

Grupo de Cantares de Barc...

Nª Senhora do Sabroso - A...

Pinhão, Domingo 27-08-17,...

Faia

Identidade cultural de Vi...

Granja do Tedo, aldeia de...

Macieira, aldeia de Serna...

Cultura é Património - Gr...

Os nossos Velhinhos de Se...

A Régua, o Comboio em Cov...

A Estação do Tua e o Dour...

A identidade Cultural de ...

A festa do 15 de Agosto d...

O Douro e o comboio - da ...

Foz do Távora à Quinta da...

De Soutelo do Douro para ...

Covelinhas e Pinhão - o c...

1985 - Primeira Comunhão ...

A Primeira Comunhão e Com...

A primeira Missa do Sacer...

Rancho Folclórico de Arna...

A feira Aquiliniana da La...

Barqueiros, o Douro e o C...

Voltando às lagaradas de ...

Da estação da Alegria no ...

As Lagaradas de Celeirós ...

Linha férrea do Douro: da...

Favaios, festa vinhateira...

O Grupo de concertinas de...

O Vesúvio no Douro

Linha do Douro entre Arno...

Homens de Portugal

Os Bailes

A Roga de Provesende

A festa vinhateira de Bar...

Grupo Musical Duriense "A...

Grupo de tocadores de con...

O Grupo de Cantares de Ba...

Esta noite é de Janeiras ...

Cantadores de Janeiras de...

Cantadores de Janeiras de...

Cantadores de Janeiras de...

Cantadores de Janeiras de...

Cantadores de Janeiras de...

Jazz - tributo a Benny Go...

Marcha do concelho de Tab...

tags

"grupo de cantares de s. miguel"

11 de setembro

1985 - comunhão em vila da ponte

a crise de valores

a estação de caminhos de ferro do vesúvi

a luta

a sé e a srª dos remédios

a vida

alexandre fandino

alma feminina

almas do douro

alto da escrita

amigos

amizade

andar a pé

antónio cabral do douro

antónio canotilho

arcozelo da torre

armamar

arnas

associação cultural rio távora

associação de acordeonistas do távora e

banda filarmónica de lalim

banda filarmónica de nagoselo do douro

banda filarmónica de pinhel

barco douro

barco moliceiro

barcos

barcos tabuaço

barqueiros e o douro

barragem de bagaúste

barragem do vilar

barragens do douro

bombos barcos

caça fotográfica

caminhar

cantadores de janeiras

cantadores de janeiras de s. marta de pe

caretos de bragança

carnaval de bragança

carnaval de lazarim

carrazeda de anciães

castelo

castelo de ourém

cavalhadas de vildemoinhos

ciclovia do dão

cidadania; civismo

coimbra e o mondego

coisas simples da vida

comboio a vapor

comboio a vapor do douro

comboio a vapor pinhão

comboio da rede à quinta das carvalhas

comboio do douro

comboio do douro foz do távora

comboio do douro quinta da romaneira

comboio histórico do douro

comboio miradouro no pinhão

comboio no ferrão; vapor no ferrão; vapo

comboio régua a lamego

comboio vapor

comunhão solene vila da ponte 2008

concertinas de riodades

concerto de amor

contadores de histórias do douro

coração do porto

coro santa casa misericórdia matosinhos

corrida de cavalos

covelinhas

covelinhas e pinhão

douro

douro vinhateiro

farminhão

feiras novas

ferradosa

festa do 15 de agosto

festa vinhateira de barcos

folclore

grupo coral de barcos

grupo de cantares de constantim

grupo de cantares de fornelos

grupo de cantares de vila real

lamego

linha do douro

moimenta da beira

nossa senhora da agonia

orquestra ligeira câmara tarouca

penedono

pinhão

ponte de lima

procissão do mar

rede

ribeira do porto

riodades

santa marta de penaguião

são joão da pesqueira

sernancelhe

tabuaço

tuna de tabuaço

via sacra de ourém

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Locomotiva errada... a que está a circular é a 018...
Eu gosto da sua contribuição, saudações
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...