Segunda-feira, 6 de Novembro de 2017

PICT0064.JPG

Nos tempo atuais e a nível das nossas convivências e participações, a sua projecção tornou-se para muitos egocêntrica com os interesses pessoais em detrimento dos alheios. Todos temos uma cota de responsabilidade para tal modelo de sociedade criada.

Criámos e co-habitamos em parte com uma sociedade, denotando-se o que mais vale é possuir a casa num local que seja evidente ao olhar de todos, diferente das outras, o carro que anda pelas modas dos Jet-Set do local, roupa de marca; porém falta o essencial. Realizarmos uma auto-introspecção e identificar o que é na realidade importante para nós. O nosso ritual de vida deverá ser espontâneo e de modo algum exibição ou aparência teatral.  

 

Já cá pelo nosso interior beirão observamos cada vez mais um maior número de famílias com um só filho, mais divórcios, e consequentemente o ensino dos valores e responsabilidades deixa de ter ênfase.  
Todos somos responsáveis por estes modelos família e sociedade, abstraindo-nos por completo, que apenas temos uma vida, e é nela que mostramos a nossa utilidade na comunidade duma forma simples e espontânea, não com exibicionismos e importâncias.
Logo que somos afastados das nossas mães pelo cordão umbilical, o tempo da nossa vida passa, passa... com uma rápida contagem decrescente, e... quando nos apercebemos estamos velhinhos. 

PICT0021.JPG

É este o tema de hoje. A influência dos pais no comportamento, valores e estilo de vida dos filhos.
Ainda como crianças lactentes observamos comportamentos excessivos nos jovens pais para com os filhos: superprotecção ao bebé, roupas e roupas já de marca, alimentação lactente da mais cara, e tantas vezes a menos indicada; quando chegam ao ano, chocolates, iogurtes super-açucarados para os calar, alimentos de lata, só por que são mais rápidos de confecionar e mais xique...
É o modelo de vida que muitos pais constroem, trazendo a curto prazo consequências graves como a obesidade e a hiperactividade, e para mais tarde perturbações das gerações futuras: falta de valores e de regras familiares e sociais, falta de identidade...
Anos depois, após esta super-protecção errada, ficamos realmente estupefactos, com a nova postura dos pais: devido à escassez de tempo pela profissão e convívio com os amigos adoptam soluções fáceis: educar a criança com as degradantes, incultas e descaracterizadas novelas da Televisão, e... mal menor... tentando mantê-las com o horário mais alargado na Escola.
É verdade, coitadinhas crianças, tão puras, espontâneas e desejosas de aprender e participar os pais, estes incumbem na Televisão e Escola o encargo de educar os filhos.

 

Concerteza que assim sendo, têm mais tempo para a profissão, para os amigos, e para gozarem, libertando-se dos "irrequietos" filhos.
A transmissão da educação, das regras familiares e sociais, ou seja dos valores passa a ser delegada pela TV deformadora e por outros, tantas vezes desconhecidos.
Não é para se admirarem, quando um dia mais tarde sofrerem surpresas ou desilusões, pagando um amargo preço pela educação errada prestada.
A escola é fundamental, para ensinar e oferecer conhecimentos, mas num outro sentido a família, que é a única instituição que transmite os valores culturais que a criança futuramente irá adoptar como modelo.
A escola nunca será a responsável por uma educação deficiente da criança, mas sim os Pais. Consequentemente o nome de "Pais" compremete-os. Ser Pai é um dom natural e não um incómodo. Por isso mesmo a criança nasceu por que os Pais decidiram, e portanto têm a responsabilidade de a acompanhar sempre.

 

A moda da Televisão e jogos de computador são a fuga e a estratégia de muitos Pais, a criança de ouvidos e olhos atentos, bem sossegadinha não incomoda. Mas onde estão as histórias e as leituras? Os convívios com os adultos e as outras crianças? E elas não têm que ser ouvidas também? Não têm histórias do quotidiano para contar? não têm os seus problemas?
Como está a nossa sociedade... Levantar cedo a criança, já ao ritmo de stress, como não há tempo para o pequeno almoço, dois iogurtes líquidos carregados de açúcar, depois despachá-la para a escola. Para os Pais, interessa trabalhar, conviver com os amigos, e o mais tarde possível quando a escola fechar, recolher o filho e ir então para o sofá ver a telenovela até adormecer.
Onde estão as conversas em família, as brincadeiras com o filho, a leitura dum livro infantil ao colo dos Pais, levá-lo a passear ao Jardim Infantil?
A educação, os valores da família e sociedade devem ser sempre preservados e transmitidos, por que senão vamos ter uma sociedade decadente, doente e incapaz de sobreviver.

Apresento neste post actividades culturais dos alunos do agrupamento da Escola EB de S. João da Pesqueira que gravei em 2008 que sensibiliza e consciencializa  as crianças no cântico de grupo, educação para a saúde, contribuindo para formação intelectual, musical e social destas.  



publicado por valores-do-douro-sul às 19:56 | link do post | comentar

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

Ciclovia do Dão - um perc...

As nossas crianças

Grupo de Cantares de Carr...

Ponte do Abade - procissã...

Aguiar da Beira - desfile...

Aguiar da Beira - feira d...

Paredes da Beira, uma luf...

Paredes da Beira, São Joã...

Vesúvio, Douro e o comboi...

RIODADES, a comemoração p...

Banda Filarmónica de Riod...

Riodades, a Procissão de ...

Vilar, Rancho folclórico ...

Atuação da Banda de Rioda...

Em Covelinhas, Régua e na...

A locomotiva a vapor A 18...

A ponte do comboio e os t...

2008 - Feira Aquilineana ...

Medalha de Ouro da Cidade...

Grupo de Cantares de Barc...

Nª Senhora do Sabroso - A...

Pinhão, Domingo 27-08-17,...

Faia

Identidade cultural de Vi...

Granja do Tedo, aldeia de...

Macieira, aldeia de Serna...

Cultura é Património - Gr...

Os nossos Velhinhos de Se...

A Régua, o Comboio em Cov...

A Estação do Tua e o Dour...

A identidade Cultural de ...

A festa do 15 de Agosto d...

O Douro e o comboio - da ...

Foz do Távora à Quinta da...

De Soutelo do Douro para ...

Covelinhas e Pinhão - o c...

1985 - Primeira Comunhão ...

A Primeira Comunhão e Com...

A primeira Missa do Sacer...

Rancho Folclórico de Arna...

A feira Aquiliniana da La...

Barqueiros, o Douro e o C...

Voltando às lagaradas de ...

Da estação da Alegria no ...

As Lagaradas de Celeirós ...

Linha férrea do Douro: da...

Favaios, festa vinhateira...

O Grupo de concertinas de...

O Vesúvio no Douro

Linha do Douro entre Arno...

tags

"grupo de cantares de s. miguel"

11 de setembro

1985 - comunhão em vila da ponte

a crise de valores

a estação de caminhos de ferro do vesúvi

a luta

a sé e a srª dos remédios

a vida

aguiar da beira desfile etnográfico

aguiar da beira feira atividades economi

alexandre fandino

alma feminina

almas do douro

alto da escrita

amigos

amizade

andar a pé

antónio cabral do douro

antónio canotilho

arcozelo da torre

armamar

arnas

as nossas crianças

associação de acordeonistas do távora e

atuação banda riodades 2008

banda de riodades

banda filarmónica de lalim

banda filarmónica de nagoselo do douro

banda filarmónica de pinhel

barco douro

barco moliceiro

barcos

barcos tabuaço

barqueiros e o douro

barragem de bagaúste

barragem do vilar

barragens do douro

bombos barcos

caça fotográfica

caminhar

cantadores de janeiras

cantadores de janeiras de s. marta de pe

caretos de bragança

carnaval de bragança

carnaval de lazarim

carrazeda de anciães

castelo

castelo de ourém

cavalhadas de vildemoinhos

ciclovia do dão

cidadania; civismo

coimbra e o mondego

coisas simples da vida

comboio a vapor

comboio a vapor do douro

comboio a vapor pinhão

comboio da rede à quinta das carvalhas

comboio do douro

comboio do douro foz do távora

comboio do douro quinta da romaneira

comboio histórico do douro

comboio miradouro no pinhão

comboio no ferrão; vapor no ferrão; vapo

comboio presidencial

comboio régua a lamego

comboio vapor

comunhão solene vila da ponte 2008

concertinas de riodades

concerto de amor

contadores de histórias do douro

douro

douro vinhateiro

farminhão

feiras novas

ferradosa

festa do 15 de agosto

festa vinhateira de barcos

folclore

grupo coral de barcos

grupo de cantares de constantim

grupo de cantares de fornelos

grupo de cantares de vila real

lamego

linha do douro

moimenta da beira

nossa senhora da agonia

orquestra ligeira câmara tarouca

penedono

pinhão

ponte de lima

procissão do mar

rancho folclórico do vilar

rede

ribeira do porto

santa marta de penaguião

são joão da pesqueira

sernancelhe

tabuaço

tuna de tabuaço

via sacra de ourém

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Eu gosto da sua contribuição, saudações
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...
O TEATRAÇO - Teatro Amador de Tabuaço - agradece a...