Domingo, 12.06.11

 

A Pátria é o somatório das famílias.

A família, tem como filosofia de esência a honra, a disciplina, a fidelidade, o afecto e o sacrifício. É uma harmonia instintiva de vontades, uma troca natural e expontânea de vontades, uma simbiose de almas interligadas.

O somatório das famílias com estas características forma a pátria.

Não foi o ser humano que descobriu a lealdade e a harmonia, antes, foram adulterando este conceito de estabilidade

A lealdade, o civismo e o respeito entre o homem e todo o seu habitat, é o fator determinante à edificação das solidariedades colectivas, estabilidade da família e consequentemente da Nação.

 

Na prática e na sociedade, temos obrigação de aceitar o próximo, de acordo com as suas características, os seus bens materiais e o seu sucesso na vida.

Se a nossa família vizinha do lado, progride e cresce, não temos que nos incomodar em não poder partilhar dos seus valores. Todavia incomoda-nos se essa evolução é demasiado rápida, e a opulência é invulgar em prejuízo de muitos outros.

Por mais que o sucesso e popularidade de muitos os possa sobressair em comícios, nos contextos políticos ou na administração, deverá considerar sempre o poder um instrumento de defesa para todos, e a sentir no conflito das oposições a melhor garantia da moralidade.

 

Não vamos chamar de inimigos da pátria os nossos adversários em certas conjunturas; não averbar de traidor da Pátria o adversário mais rebelde.

É que a Pátria somos todos nós, e cada um, como cidadão tem o direito à idéia, à palavra, ao seu associativismo, de modo que seja racional, coerente e sem contexto destrutivo.

 

A pátria não é um poder político, não é uma sociedade racial, não é um monopólio, nem muito menos uma forma de governo: é o território físico, o ar que respiramos, a população, as tradições, a consciência, o lar, a história dos antepassados, o respeito à lei, a língua e a liberdade.

Os que a servem são os que vivem em paz, pouco se exaltam, não conspiram, não sublevam, não se acobardam, mas resistem, ensinam, esforçam-se, tentam apaziguar, procuram a discussão, com a prática da justiça, a admiração, e o entusiasmo.

Todos os sentimentos grandes são benignos e residem originariamente na boa vontade e reciprocidade para com o próximo.


tags:

publicado por valores-do-douro-sul às 14:12 | link do post | comentar

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

A Pátria

tags

"grupo de cantares de s. miguel"

11 de setembro

1985 - comunhão em vila da ponte

a crise de valores

a estação de caminhos de ferro do vesúvi

a luta

a sé e a srª dos remédios

a vida

aguiar da beira desfile etnográfico

aguiar da beira feira atividades economi

alexandre fandino

alma feminina

almas do douro

alto da escrita

amigos

amizade

andar a pé

antónio cabral do douro

antónio canotilho

arcozelo da torre

armamar

arnas

as nossas crianças

associação de acordeonistas do távora e

atuação banda riodades 2008

banda de riodades

banda filarmónica de lalim

banda filarmónica de nagoselo do douro

banda filarmónica de pinhel

barco douro

barco moliceiro

barcos

barcos tabuaço

barqueiros e o douro

barragem de bagaúste

barragem do vilar

barragens do douro

bombos barcos

caça fotográfica

caminhar

cantadores de janeiras

cantadores de janeiras de s. marta de pe

caretos de bragança

carnaval de bragança

carnaval de lazarim

carrazeda de anciães

castelo

castelo de ourém

cavalhadas de vildemoinhos

ciclovia do dão

cidadania; civismo

coimbra e o mondego

coisas simples da vida

comboio a vapor

comboio a vapor do douro

comboio a vapor pinhão

comboio da rede à quinta das carvalhas

comboio do douro

comboio do douro foz do távora

comboio do douro quinta da romaneira

comboio histórico do douro

comboio miradouro no pinhão

comboio no ferrão; vapor no ferrão; vapo

comboio presidencial

comboio régua a lamego

comboio vapor

comunhão solene vila da ponte 2008

concertinas de riodades

concerto de amor

contadores de histórias do douro

douro

douro vinhateiro

farminhão

feiras novas

ferradosa

festa do 15 de agosto

festa vinhateira de barcos

folclore

grupo coral de barcos

grupo de cantares de constantim

grupo de cantares de fornelos

grupo de cantares de vila real

lamego

linha do douro

moimenta da beira

nossa senhora da agonia

orquestra ligeira câmara tarouca

penedono

pinhão

ponte de lima

procissão do mar

rancho folclórico do vilar

rede

ribeira do porto

santa marta de penaguião

são joão da pesqueira

sernancelhe

tabuaço

tuna de tabuaço

via sacra de ourém

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Eu gosto da sua contribuição, saudações
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...
O TEATRAÇO - Teatro Amador de Tabuaço - agradece a...