Segunda-feira, 31.12.12

Agora que o júbilo obcessivo das auto-estradas entrou no apogeu, começando-se já a identificar os diversos problemas ambientais consequente aos excessos de uso das mesmas, a necessidade imperiosa de novas políticas energéticas de transporte, está na hora de Portugal bem gerir os recursos que de todos são, neste caso na recuperação, manutenção e renovação da rede de caminhos de ferro.

A linha do Douro até Barca de Alva e alguns dos seus ramais, pelas características paisagísticas que possui, são enormes potenciais para o crescimento turístico da região, com o consequente combate à desertificação local e a devida prosperidade local.

É sabida a classificação da região como Património da Humanidade, pela superioridade das suas paisagens e cultura viva, e bem visível nos filmes que do Douro apresento, o património ferroviário em puro sinergismo com todo o habitat, a afirmar o nome e identidade deste território nacional. 

No presente filme, realizado neste mês de Dezembro, entre Ermida e Rede, observamos uma fisionomia do Douro, também rural, mas já com pinhais envolventes, e para terminar um pôr do sol no magestoso Solar da Rede

Lá do cimo das montanha continua a observar-se nas suas águas espelhadas, toda a atmosfera e ambiente envolvente, o sol, as núvens, montes, penhascos e aves.

À beira ria, são frequentes os pescadores, tendo a companhia dos bandos de aves, e dos patos a levantar do rio fungindo ao movimento dos barcos e passagem do comboio.



publicado por valores-do-douro-sul às 07:40 | link do post | comentar

Domingo, 30.12.12

Passeios e viagens que não saiem da memória, mesmo por muitas vezes que os façamos.

No trajecto que apresento, pelas estações ribeirinhas entre Mosteiró e Rede, continuamos a observar extraordinárias paisagens, agora com enormes maciços rochosos escarpados a estrangular de quando em quando o trajecto do rio. 

O espaço geográfico envolvente das estações subjuga os nossos sentidos; são os odores intensos das vegetações, a abundância de tonalidades, que vão do verde ao azul, e que durante o dia ora são preenchidos com luz, ou então com ténues sombras.

 

 

O filme desta apresentação realizei-o nos primeiros dia de Setembro e última parte, já na Rede em Dezembro, subindo e descendo montes ao encontro das estações ribeirinhas.

Lá no cimo das montanhas observa-se a magnitude da natureza perdulária de imensidão de vegetações, que vão dos socalcos de vinhedos a florestas de pinheiros, descendo em ravinas até ao rio Douro

São muitos os miradouros encontrados, por todos os cenários. Lá encontramos sempre ao fundo na margem direita do rio, o trajecto da linha férrea e, de quando em quando as suas pontes férreas.

Na úlima parte do filme, o miradouro do solar da Rede subjuga a montante e a jusante o ziguezague do Douro, já num próspero vale.

 

 



publicado por valores-do-douro-sul às 06:53 | link do post | comentar

António José Leitão Canotilho

Cria o teu cartão de visita
artigos recentes

Passeio em Dezembro entre...

A estações ribeirinhas do...

tags

"grupo de cantares de s. miguel"

11 de setembro

a crise de valores

a estação de caminhos de ferro do vesúvi

a luta

a sé e a srª dos remédios

a vida

accordeonista

alexandre fandino

alma feminina

almas do douro

alto da escrita

amigos

amizade

andar a pé

antónio cabral do douro

antónio canotilho

arcozelo da torre

armamar

arnas

associação cultural rio távora

associação de acordeonistas do távora e

banda filarmónica de lalim

banda filarmónica de nagoselo do douro

banda filarmónica de pinhel

barco douro

barco moliceiro

barcos

barcos tabuaço

barqueiros e o douro

barragem de bagaúste

barragem do vilar

barragens do douro

bombos barcos

caça fotográfica

caminhar

cantadores de janeiras

cantadores de janeiras de s. marta de pe

cantigas populares

caretos de bragança

carnaval de bragança

carnaval de lazarim

carrazeda de anciães

castelo

castelo de ourém

cavalhadas de vildemoinhos

ciclovia do dão

cidadania; civismo

coimbra e o mondego

coisas simples da vida

comboio a vapor

comboio a vapor do douro

comboio do douro

comboio histórico do douro

comboio régua a lamego

comboio vapor

concertinas de riodades

concerto de amor

contadores de histórias do douro

coração do porto

coro santa casa misericórdia matosinhos

covelinhas

covelinhas e pinhão

crueldade

cultura no douro sul; turismo no douro s

douro

douro vinhateiro

farminhão

feira aquilineana da lapa

feiras novas

ferradosa

festa vinhateira de barcos

festas

folclore

granjal

grupo coral de barcos

grupo de cantares de constantim

grupo de cantares de fornelos

grupo de cantares de vila real

hino

lamego

linha do douro

moimenta da beira

nossa senhora da agonia

nossa senhora do sabroso

orquestra ligeira câmara tarouca

penedono

pinhão

ponte de lima

procissão do mar

rede

ribeira do porto

riodades

santa marta de penaguião

são joão da pesqueira

sernancelhe

tabuaço

tuna de tabuaço

via sacra de ourém

vila da ponte

todas as tags

arquivos
participar

participe neste blog

Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
links
blogs SAPO
comentários recentes
Ola eu sou a isabelle gonçalo e sou da bals...
Muitos Parabéns Dr. António Canotilho!!!De facto o...
Parabéns, Dr. Canotilho e mais uma vez obrigado pe...
Em nome do Grupo de Cantares de Fornelos, quero de...
Obrigado, muitos cumprimentos
Obrigado Dr Canotilho, será colocado no próximo do...
Boa tarde Sr Gabriel Obrigado pelas suas palavras,...
OláUm texto fantástico generoso pela partilha de c...
Parabéns pela página!Está estrondosamente linda e ...
Sondes tonos
E muito bonito
Olá Uma excelente e oportuna reflexão... um texto ...
O granjal e terra mais bonita nas tradisoes
Son una buena banda a mi parecer los escuche una v...
Sem palavras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Maravilhoso todo...
Obrigado.Vou avaliar e apreciar o seu blogCumprime...
Muito interessante este seu blog.:)
olá Sr. Doutor... como sempre está de parabéns!!!!...
O TEATRAÇO - Teatro Amador de Tabuaço - agradece a...
Um registo que apazigua as saudades de alguns do l...